União da classe trabalhadora por Brumadinho!


4 de Fevereiro de 2019

Quando fechávamos a edição impressa do jornal, a notícia da tragédia do rompimento da barragem em Brumadinho corria o mundo. Já se tinha a certeza de que os mortos seriam centenas. Mais uma vez, em menos de 3 anos, a Vale do Rio Doce está envolvida e as vítimas e parentes dos mortos do desastre de Mariana ainda não receberam as indenizações.

É urgente o socorro imediato na busca de cada desaparecido e a recolocação de cada um dos sobreviventes. Governos do município, do estado e federal assumam suas obrigações!

Não foi acidente. Foi assassinato e destruição do meio ambiente. Os alertas e pareceres aos empresários e aos governos sobre a situação da barragem eram públicos, mas, mesmo assim, mantiveram o funcionamento e assumiram o risco;

O governo Bolsonaro e sua equipe são responsáveis pela tragédia e têm aprofundado as medidas para o desmonte do IBAMA dentre outros órgãos de fiscalização. Há muitas outras barragens com risco de rompimento, onde as fiscalizações precisam ser feitas urgentemente.

Os governos anteriores também são responsáveis ou porque privatizaram, ou porque flexibilizaram a legislação ambiental, ou ainda porque permitiram continuar com as operações mesmo barragens estarem com falhas na segurança. Lembremos que em 2015 o governo era Dilma. Em Minas Gerais, o governo Pimentel, que também era do PT, teve uma gestão marcada pela proteção dos interesses da Vale do Rio Doce.

A Vale do Rio Doce deve ser reestatizada, sob controle dos trabalhadores, para reestruturar a forma de produzir, preservar a vida de quem trabalha no local e de quem mora nas regiões onde a empresa tem produção. Com a reestatização também deve ser garantida, prioritariamente, a imediata indenização de todas as pessoas que sofrem na tragédia. O lucro não pode estar acima da vida!

  • Prisão e confisco imediato dos bens de todos os responsáveis para garantir a imediata indenização dos atingidos!
  • Reestatização já, sob controle dos trabalhadores!
  • Toda solidariedade às vítimas, familiares e demais atingidos na tragédia!